top of page
credencialvieira.jpg
  • Foto do escritorassociacao santiago

Os Templários em Vilalcazar e as mensagens templárias escondidas

Atualizado: 29 de jul. de 2023



Muitas perguntas ou muitas respostas?


Villasirga como era chamada na idade média. Um pequeno povoado hoje conhecido como Vilalcazer de Sirga, possui talvez a mais importante encomenda templária do Caminho de Santiasgo.


É assombroso o tamanho da igreja de Villalcázar de Sirga, a "Catedral de los Templarios". Santa María La Blanca de Villalcázar de Sirga, é chamada ainda de "O Tesouro Templário ", data da do século XII.


Foi ainda um complexo que incluia albergue e hospital de peregrinos na idade média.



Diz a história templária que um grande tesouro esteve escondido lá. Não é sabido se foi um tesouro fisico ou se o tesouro ainda está escondido em informações entalhadas nas paredes e colunas da catedral.


Quem estuda algo sobre os Templários, se dá conta de que talvez o grande tesouro deles seja sim o conhecimento .


As estátuas das virgens referentes aos milagres da catedral, são em sua maioria com tonalidade de pele morena, é sabido que os Templários cultuavam uma virgem que pode ser identificada pela deusa Isis, ou então Maria Madalena.







Existem muitas mensagens templárias , como as cabeças de mestres templários esculpidas, até com a cruz original templária junto das faces.





Não havia ordem mais singular e abrangente na idade média que a ordem dos Templários. Incluso, foram os criadores das letras de cambio, o que temos como banco hoje. Assim era possível ir a Santiago sem dinheiro fisico no bolso , acessando o sistema por como podemos conhecer, depósitos que transitavam entre as localidades. Isso trazia uma segurança diferenciada as peregrinos que se utilizavam deste meio.


Muitas localidades templárias , como a própria igreja de Santa Maria , foram construídas acima de locais com correntes telúricas. São variações que podem ser medidas, inclusive presentes em locais onde repousam megalitos. Se não há corrente telúrica, não há lugar sagrado. Os Templários conheciam algo sobre isso...E se não há água no subterrãneo, também não havia local sagrado. Outro conhecimento empregado pelos Templários.


E ainda, uma teoria presente, e que caiu no esquecimento. Do rotor. O peregrino fazia o papel do rotor dentro da igreja. O fluxo de energia. Igrejas templárias não foram construídas para se estar sentado. Eram feitas para circular dentro. Sentar-se é uma coisa mais moderna. Santa Maria de Vilalcazar é originalmente uma igreja para se circular, para buscar este intercâmbio cosmo-telúrico. Talvez uma forma de trazer e levar energias para o local. Leve daqui, mas deixe também. Intercâmbio.


Muitos peregrinos não sabiam ler, então o templo era baseado no sentir. Ao entrar, o peregrino começava a receber ( podemos dizer que continua ainda hoje ?) uma série de efeitos sobre seu corpo e suas emoções. E estando , começaria a entender e ler os significados como um todo , dispostos desde métricas até imagens.


Os sol pelos vitrais ilumina diferentes imagens em diferentes épocas do ano. Uma leitura além-terra da interação do cosmo com a vida terrena.


Uma curiosidade que impressiona é uma mensagem codificada, da troca de uma imagem do evangelho esculpido junto a Deus (ou como seu filho Jesus) e seus evangelistas, trocada pela de porco.





Estudiosos das épocas e liturgias colocam como uma mensagem que questiona os próprios evangelhos , pois o porco era considerado impuro. Independente do que se pensa ou traduz, é uma das leituras questionadoras de dentro dela. Os templários sim tinham leituras de conhecimento muitas vezes paralelas a da igreja. Estariam dizendo " Sabemos algo além disso que não te falam"? Os Templários possivelmente pensavam que os evangelhos estariam contaminados?


Pelo sim ou pelo não, as pedras estão escritas para quem decidir decifra-las


Diz-se que em alguns locais a bússola fica perdida dentro do templo. Que tal testar isso quando passar por lá?


774 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page