top of page
scan.jpg
  • Foto do escritorassociacao santiago

Descubra de vez onde vem este símbolo...

Atualizado: 26 de jun. de 2023

Gosto de referencias históricas. Acho que você percebe isso quando lê ou assiste meus vídeos. E gosto de fazer viagens no tempo para colocar luz sobre alguns assuntos do Caminho de Santiago. E isso é maravilhoso. Nos faz compreender mais o mundo.


Um dos símbolos do Caminho de Santiago que mais é visto é a concha do peregrino. A concha de vieira. Mas tanto se fala romantizando ela com informações com referências equivocadas, e não entenda errado, eu sou apaixonado por este símbolo do Caminho! Mas ela não representava o Caminho de Santiago. Leu correto, eu usei o REPRESENTAVA no passado . Mas é muito bonito como hoje ela toma conta dos significados! Isso é mais normal do que você pensa!


Mas e se a gente for buscar as referencias dela, sabia que elas existem, e são mais sólidas do que imaginamos?


Como você sabe, o mundo em que vivemos é um constante sincretismo religioso. E quando lemos o último capítulo, o que nos contam está falado. É como se o que meu pai me conta, eu mudo e conto ao meu filho com minhas verdades somadas. Bem vindo ao mundo em que estamos hoje.


E precisamos também entender que o uso da palavra lenda e mitologia é uma magnifica forma de dizer que os “de antes acreditam em alguma coisa fantasiosa” , e nossa cultura é realmente a correta. É assim que fazemos e funcionamos. Assim caminha a humanidade. Pelo menos nós ocidentais … :)


De onde vem a concha e como ela entra no Caminho de Santiago?


Para isso vamos voltar á Grécia. Afrodite, deusa grega.


Afrodite era filha de Zeus, o deus dos deuses e dos homens, e Dione, deusa das ninfas. Ela nasceu na Ilha de Creta com uma beleza estonteante, sendo muito vaidosa, sedutora, charmosa e vingativa. Reza a “lenda” que ela já nasceu adulta no mar e por isso, o nome “Afrodite” significa “nascida da espuma”. Pela “mitologia” ela surgiu do mar amparada numa grande concha de madrepérola, provavelmente da família Pectinidae, da mesma da concha da vieira!




Uma das conchas mais importante para os egípcios era a Cypraea. O nome científico Cypraea vem de Cyprus, a ilha onde nasceu Afrodite. Conchas… ! - O Egito…

Aí vem os romanos!


Os romanos então, sobrepõe culturalmente a isso tudo, e, abracadabra! Venus entra em cena. Sim , Vênus é a releitura , o sincretismo, a sobreposição dos romanos aos gregos. E agora sim, os romanos representam o que já temos mais referencias. A deusa Venus, e a concha. A raiz está aí. Mas como ela chega ao Caminho? Isso acaba sendo muito turvo porém óbvio.


A Europa, a Espanha, o mundo ocidental vivia sob o maior império de sua época. Os romanos. É por isso que você vê e transita por estradas e caminhos romanos no Caminho de Santiago. Eles urbanizaram tudo . Astorga e tantas outras são cidades romanas.


E o que os romanos faziam? O que nós fazemos! Construíam templos. Onde? Em locais sagrados, sobrepondo , tomando conta e recontando. E dentre outros, os templos a Vênus.


Vênus, a concha, os templos e o Caminho. Localidade que antes do monoteísmo cristão, era ocupado pelo politeísmo romano. Que é grego. Que se encontra e domina as terras dos celtas.


Como os gregos não atuam fisicamente na península, o território celta é o local do sincretismo. As localidades sagradas que temos hoje tem imensa possibilidade de serem originalmente celtas. Imensa. - A cruz de Ferro. O altar a mercúrio. Os celtas.


O que mais longe e possivelmente documentado chegamos é á religião praticada pelos romanos. Os próprios romanos já tinham um culto a Finisterre, mas relacionado ao Sol. - Ara Solis. Marco Agripa. Finis Terrae.




O Caminho de Santiago surge do mar.


A lenda de Santiago chegando pelo mar em Padrón. O pastor Pelayo descobre o túmulo de Santiago. Pelayo : O que vem do mar, o marítimo. E veja , isso é história e etimologia. Se você não sabia destas referências, é literalmente porque as coisas são assim. Você sabia sobre o último capítulo .


Afrodite vem do mar, então vênus vem do mar. O Caminho de Santiago tem ainda mais perguntas do que respostas para quem resolve adentrar neste caldeirão de buscas mais profundas.


É bonito conhecer isso, e o mais interessante de tudo é observar que : O Caminho de Santiago é uma rota com origens milenares. Santiago cria o Caminho ou Santiago é levado pelo Caminho a fazer parte da história , agora em uma nova matriz religiosa. A cristã.


E quando nos impressionamos com as milenares culturas do oriente, nós somos uma cultura milenar. Mas passamos por este processo de mudar, mudar, sobrepor, engolir, mastigar sem guardar com respeito e história nossas referências. E enquanto os orientais tem cultura milenar, nós chamamos o pré cristão de pagão, de mitologia e de lenda. Interessante não? Temos de lembrar da inquisição ...



O Caminho de Santiago é uma referência que ainda está sendo descoberta. Muitas coisas vem por aí…. Quando pisar no Caminho , saiba que está indo a uma localidade sacra. O Caminho não escolhe somente os peregrinos. Talvez ele tenha escolhido a tudo que veio fazer parte de seu serpentear pelo norte da península ibérica .


984 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentarer


bottom of page